Na terça-feira (28), o presidente da Sergas, Valmor Barbosa, recebeu na sede da empresa a visita do diretor presidente da Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb), Antônio Sergio Ferrari. A reunião entre os gestores visa aproximar cada vez mais as duas empresas públicas que executam obras importantes na capital sergipana.

SERGAS e EMURB dialogam sobre obras na capital

Na terça-feira (28), o presidente da Sergas, Valmor Barbosa, recebeu na sede da empresa a visita do diretor presidente da Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb), Antônio Sergio Ferrari. A reunião entre os gestores visa aproximar cada vez mais as duas empresas públicas que executam obras importantes na capital sergipana.

A Emurb vem realizando uma grande obra no corredor viário da Avenida Hermes Fontes e Adélia Franco, e como a Sergas possui gasoduto na região, a Emurb busca auxílio no sentido de assessorar no remanejamento de dutos e caixas no local onde está localizado o sitio da obra. A solicitação por parte da Empresa de Obras da capital é um protocolo normal, devido a necessidade do acompanhamento técnico especifico e as peculiaridades do tipo de produto transportado pelos gasodutos.

Para o presidente da Sergas, Valmor Barbosa, o corredor viário que está sendo modernizado  pela Emurb é uma obra de grande importância para a mobilidade urbana em Aracaju e a Sergas, como sempre colaborativa, irá fornecer todo tipo de ajuda necessária. “A Sergas tem gasoduto na Avenida Adélia Franco, no trecho compreendido entre o viaduto Desembargador José Carvalho Déda, no DIA, até rua Marieta Leite. Este gasoduto atende as regiões do Tramandaí, Jardins, 13 de Julho, Salgado Filho, São José e Suissa, nos segmentos residencial, comercial e GNV”, explica Valmor.

A obra será dividida em duas etapas: para o gasoduto de aço, será realizada a proteção mecânica e recolocação das caixas de válvulas. Para o gasoduto de PEAD (plástico flexível), será necessário a substituição do duto atual, o qual será desativado, sendo substituído por um novo.

“É importante tranquilizar os clientes da Sergas que são atendidos com o gás natural canalizado por esta rede, que o serviço será executado de forma planejada, e que os trabalhos de migração da rede anterior para a que será construída, irá impactar da menor forma possível, pois os serviços serão executados em horários alternativos, causando o mínimo de transtorno possível”, completa o presidente da Sergas, frisando ainda que a empresa a irá emitir comunicado prévio a todos os clientes envolvidos nessa alteração.